Havas Sports inicia operação no Brasil

29 06 2010

Filial terá foco na consultoria estratégica para marcas interessadas em se associar a projetos esportivos e de entretenimento

Muitas empresas se associam a projetos de marketing esportivo mais por empolgação do que pela certeza de estarem fazendo um investimento produtivo. Essa é uma das principais conclusões de um estudo que a Havas Sports conduziu nos últimos meses sobre o mercado brasileiro de marketing esportivo, com vistas a iniciar a operação de sua filial brasileira em agosto, assim que for definido o executivo para o cargo de CEO.

Para oficializar a decisão, esteve no Brasil, na semana passada, o francês Jérôme de Chaunac, COO mundial da Havas Sports & Entertainment, que comanda filiais em 18 países. “Iremos nos posicionar como consultoria estratégica qualificada para marcas interessadas em se associar a projetos esportivos e de entretenimento. Ajudaremos na identificação de oportunidades e na avaliação de riscos”, disse Chaunac. A operação brasileira será controlada pela HVS, divisão do grupo Havas no Brasil que tem Ricardo Reis como CEO e engloba a Z+, a Media Contacts e a Mobext.

A meta é que em três anos a Havas Sports & Entertainment Brasil seja, ao lado do México, uma das cinco com maior faturamento, atrás apenas de França, Espanha e Reino Unido. Chaunac admite que a projeção se baseia no aquecimento que o mercado brasileiro terá com a Copa o Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. “Mesmo sem esses eventos o Brasil já fazia parte de nossa estratégia de expansão em função da relevância de sua economia na região”, garante. A segurança no investimento foi confirmada após o relatório apresentado pelo diretor-geral da rede, o espanhol Ignacio Iglesias, que há um mês visita empresas brasileiras que investem em esportes, clubes, federações esportivas e agências especializadas, além de ouvir candidatos a CEO para a nova operação. “O mercado é gigantesco, mas ainda sente falta de mais profissionalismo. É aí que, acredito, podemos fazer a diferença com base em nossa experiência internacional”, conta Iglesias.

Chaunac diz que não há pressa em definir o executivo local, já que considera o acerto na escolha fundamental para o sucesso da operação. “Todas as operações regionais são chefiadas por profissionais locais, que passam por treinamento em nossas principais bases para implementar a filosofia do grupo em seus mercados”, explica o executivo francês. Ele estima que a dimensão da operação brasileira comece com um staff pequeno, mas que em dois a três anos seja semelhante à mexicana, que hoje tem 40 profissionais.

Fundada em 1999, com operações na França e na Espanha, a Havas Sports & Entertainment iniciou sua expansão internacional em 2003 e hoje tem mais de 400 funcionários em todo o mundo. Entre os clientes globais da rede estão marcas como Adidas, Castrol, Coca-Cola e Hyundai Kia – todas patrocinadoras da Copa do Mundo.

Outra marca atendida pela agência a entrar no time de parceiros da Fifa foi a Louis Vuitton, que fechou um acordo para produzir uma caixa especial, assinada por Patrick Vuitton, para proteger a taça que será entregue ao capitão da seleção campeã na África do Sul no dia 11 de julho. No evento de apresentação do produto, a modelo inglesa e embaixadora da marca Naomi Campbell fez as honras ao lado de Antoine Arnault, principal herdeiro da grife. “Nesse caso, ajudamos a Fifa a se aproximar do segmento de luxo, algo que a entidade nunca havia conseguido”, garante Chaunac, ilustrando o direcionamento dos negócios do grupo.


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: