Patrocínio Esportivo: Investimento em Novas Modalidades

20 10 2010

 . Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

Boxe, esgrima, remo, taekwondo ganham patrocínio de R$ 265 milhões

O esporte brasileiro recebe um auxílio precioso para crescer em modalidades que são pouco conhecidas e apoiadas em seu próprio território. No Programa Petrobras Esporte e Cidadania será investido uma verba R$ 265 milhões em atletas do boxe, esgrima, remo, taekwondo e levantamento de peso, tradicionalmente conhecidos por suas dificuldades em treinar e participar das principais competições.

Na solenidade, estiveram presentes personalidades importantes do esporte e da política. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareceu à apresentação do projeto, porém nem sequer discursou ou concedeu entrevistas aos jornalistas. De qualquer forma, pôde perceber a satisfação dos representantes de esportes que vinham carentes no país e agora serão patrocinados pela Petrobras.

“Estão estendendo a mão aos que precisam, não é uma decisão fácil. Todos aqui não têm acesso a patrocínios. Normalmente, só é dado apoio aos atletas que ganham”, exaltou o presidente da Confederação Brasileira de Levantamento de Peso, Ricardo Mesquita Calmon.

O ministro do Esporte, Orlando Silva, seguiu a mesma linha de discurso e destacou que o planejamento do governo desde 2003 é abrir as portas para atletas que encontram dificuldades em treinos e estrutura. Aliás, muitos dos representantes do boxe, esgrima, remo, taekwondo e levantamento de peso conseguem sobreviver porque não vivem exclusivamente do esporte.

“Esse projeto é parte da estratégia que o Brasil persegue para estimular a política de todos os esportes. Completamos três anos da Lei de Incentivo Fiscal e já foi investido um valor de R$ 240 milhões em diferentes esportes”, ressaltou. “Essas são das modalidades que mais precisam”, emendou.

A verba de R$ 265 milhões será investida em duas frentes: R$ 100,5 milhões a atletas de alto rendimento, visando a evolução imediata das cinco modalidades, e R$ 164 milhões na revelação de novos talentos, com a construção de sete Centros de Treinamentos espalhados por todas as regiões do país.

“Esse programa se baseia no planejamento desse período, mas não esquece o amanhã. Se por um lado vamos melhorar as condições dos atletas que já disputam competições, também abrimos o leque para o esporte educacional. O objetivo é atingir até 18 mil estudantes. Eu acho difícil, mas gostaria de chegar até 17.999”, brincou o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

As verbas relacionadas a esporte de alto rendimento serão administradas pelo Instituto Passe de Mágica, da ex-jogadora de basquete Paula. Desta forma, ela será a responsável por distribuir o dinheiro às Confederações e também irá prestar as contas.

“Eu me preparei dez anos para isso, trabalhando no Centro Olímpico e realizando cursos”, afirmou Paula, que terá a ex-jogadora de vôlei Ana Moser como parceira, cuidando dos investimentos no esporte educacional.

Gafe – Se Lula saiu em silêncio do evento, o presidente foi um dos alvos do momento mais hilário do dia. O protagonista: Orlando Silva, que fez uma brincadeira com Diogo Silva, medalhista pan-americano no taekwondo, e acabou atingindo outras pessoas. “Sei que você terá de cortar o bigode e a barba porque faz parte das forças armadas do nosso país. Lá não pode, é lugar de gente séria”, disse o ministro Orlando, sem lembrar da “barba presidencial”.

Via: Terra

Anúncios

Ações

Informação

One response

10 05 2018
Dionisio Geraldo da Silva

PREÇO DO DESENVOLVIMENTO HUMANO, MATERIALISMO E A DECADÊNCIA DO ESPORTES DE ALTO RENDIMENTO… INFELIZMENTE ESTÃO ATRELADOS !

A máquina para busca de patrocínio esta perfeita. O que não esta e tão pouco entendo é porque ainda tem empresários que não apostam nas categorias de base em especial esportes individuais, que possuem atletas com muitas necessidades, dificuldades e falta de uma cobertura financeira e pessoal e para o desporto. As empresas procuram e patrocinam personalidades com visibilidade na mídia…
Entretanto os empresários e a maioria dos profissionais de marketing só veem o imediatismo esquecem o amanhã, que atrelado ao custo beneficio em apostar em alguns atleta com futuro, ainda em formação é mostrar para mercado que o produto não começa do meio para o fim. Tudo tem começo, meio e fim – Acredito essa ligação ser muito importante para mente das pessoas deixando que elas aderem a um casamento a longo prazo. Comprovando permanentemente a simultânea escolha entre a divulgação, o produto e o consumidor. Seja pela jingle, produto e propaganda.

Particularmente foquei a princípio empresas com produtos voltados para crianças, nada: Abri o leque….

Venho a meses tentando achar um patrocínio para minha sobrinha, apelando pelas informações sobre A Lei Rouanet atrelado a Lei de incentivo ao esporte, a qual permite que empresas e pessoas físicas invistam parte do que pagariam de Imposto de Renda em projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte.
Solicitei talvez de forma e com pessoas erradas a gentileza em analisar o meu pedido de patrocínio para uma atleta de alto rendimento de natação até setembro/18 com 10 anos. Vinculada e Federada competindo pela equipe de Suzano. O intuito é viabilizar toda a logística e os treinamentos da mesma em competições Regionais e Estaduais, atrelados a Federação Paulista de esportes Aquáticos do Estado de São Paulo neste no ano de 2018.
A referida atleta treina numa academia que possui piscina de 25 metros, próximo de onde estuda, ambas no Município de São Bernardo do Campo. Tratasse de uma grande possibilidade de conquistas e de uma suprime transparência comercial, além de elevar ainda mais o espirito esportivo das crianças dentro da natação ou do desporto de uma forma geral.

Em fim:
Não vejo as empresas e empresários interessados no valor humano e sim na visibilidade e ambição pessoal… Colocando as culpas de desequilíbrio financeiro no governo e no câmbio.
Tenho certeza que são as escolhas. Na maioria das vezes pagam milhões para um ex- atleta, ex modelo ou ex ator que já tem, ganha e ganhou muito dinheiro para mostrar e falar de um produto, mostrando suas respectivas faces. Mas, não escolhem ajudar e ser ajudado por muito menos R$ mostrando simultaneamente as maravilhas e benfeitorias que o desporto trás gradativamente seguindo hierarquias de categorias mirim, infantil, juvenil e profissionais unidos conseguem.

DESCULPEM O DESABAFO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: