Os Dirigentes e a Mídia Esportiva

23 11 2010

Matéria Especial:

O sucesso na comunicação do Corinthians

Por Alessandro da Mata

        O Corinthians vê a comunicação como forma imprescindível de colocar em evidência uma idéia, emoção, imagem, produto ou serviço. Dá ênfase a um plano de longo prazo, capaz de integrar os representantes do clube e causar a identificação e a fidelização do público-alvo. Age ciente de que o bom marketing de hoje ajudará na crise de amanhã.

    O pontapé inicial foi num mix de publicidade e propaganda, com o slogan “Eu nunca vou te abandonar” nas camisetas. Ação aparentemente simples, óbvia após a queda para o Brasileiro da Série B. Após a era Alberto Dualib, cujo final foi marcado por corrupção e projetos de estádio que nunca saíram do papel, ficou clara a necessidade de posicionar-se com credibilidade. A forma mais profissional teve destaque na nova prática de pagamento de um ídolo no país, através da exploração de sua imagem. Mais recentemente, o clube se envolveu com responsabilidade social, em campanhas pró-Graac e na ressocialização de presos, entre outros. E ganhou até o prêmio de melhor relatório de sustentabilidade de entidades não empresariais da Abrasca, por conta da transparência na condução financeira – a gestão atual manteve a dívida praticamente no mesmo patamar, o que se pode chamar de louvável no cenário das agremiações brasileiras.

    A nova diretoria também usou do jornalismo, do espaço disponível na mídia. Com um monitoramento constante dos órgãos de imprensa, o clube agiu rapidamente diante das principais especulações, boatos ou erros de informação. Claro que ninguém tem o controle pleno dos veículos de comunicação. Mas é essencial dar satisfação pública, se colocar à disposição frequentemente para esclarecimentos, com dados consistentes. Reparou como Mano Menezes evitava a exposição negativa dos atletas e do grupo? Quantas vezes Ronaldo já apareceu para as coletivas de imprensa nas fases mais delicadas da equipe em campo? Além disso, um dirigente não é mais visto falando sobre a pasta do outro, tampouco revelando divergências contratuais com empresários ou jogadores. E mais, na polêmica do Fielzão – em que claramente o Timão foi beneficiado dada a boa relação com a CBF -, existiu toda a condução do fato segundo o que lhe era conveniente. “Nosso estádio não é para a Copa, é para o corintiano. Mas, se as autoridades quiserem utilizá-lo, basta correr atrás do dinheiro para a ampliação”, sugeriu Andrés Sanchez, como se fizesse um favor, e não estivesse ganhando um – o estádio terá isenções de impostos nos materiais de construção e será financiado pelo BNDES (dinheiro público).  Papel de bom-moço reforçado estrategicamente por aliados políticos. “O Corinthians salvou a abertura da Copa em São Paulo”, chegou a frisar o ministro do Esporte, Orlando Silva.

    Criou-se um mito, um mundo paralelo, altamente positivo. E com ele se estabeleceu um espiral do silêncio, que expõe justamente quem fala mal ou critica o Corinthians. Tudo planejado a partir das oportunidades e das fragilidades da mídia esportiva. Ponto para o clube.

Alessandro da Mata é atualmente Editor de Publicações Comerciais e Repórter da Coluna De Prima no LANCE! – O diário dos esportes. Como consultor da G8 Sports- Soluções em Comunicação, ele direciona o conteúdo gráfico e jornalístico de revistas Programas Oficiais, Institucionais e de Eventos esportivos. Agora, formata o curso de extensão “Os dirigentes e a Mídia”, previsto para início em janeiro de 2011, da Trevisan Escola de Negócios.

Anúncios

Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: