Patrocinadores da Copa do Mundo 2018

7 03 2018

 

patrocinadore

Olá Amigos!

Precisei de uma pausa para recompor as energias porque 2017 foi um ano desafiador em todos os sentidos, principalmente para nós que trabalhamos com Patrocínio & Marketing, não é mesmo?

Após o carnaval a economia voltou a mover e esse é um ano ainda de muitos desafios, principalmente por nossa instabilidade política (um tanto quanto desesperadora), mas de qualquer forma a máquina não pode parar de funcionar, até porque alguns segmentos seguem bem, obrigado!

O que tem ganhado mais atenção é a chegada da COPA DO MUNDO 2018, porque estamos há exatamente 100 dias do evento esportivo mais queridinho da humanidade. E a corrida das marcas para dar o pontapé inicial nessa competição já começou e só tem time grande em campo.

Um abraço e ótima leitura!
Marcelo Azevedo

Patrocinadores iniciam ações de marketing para aproveitar visibilidade do evento. No Brasil, companhias como Ambev, Coca-Cola, Hyundai e Visa fecham parcerias com atletas da Seleção

neimar

Neymar foi contratado pela McDonald’s para ser o embaixador da marca no Mundial            (foto: Pedro Martins / MoWA Press – 30/8/17)

A menos de quatro meses para o início da Copa do Mundo da Rússia, em 14 de junho, o jogo fora das quatro linhas entre os patrocinadores do 21º torneio da Fifa já começou. Capaz de mobilizar bilhões de torcedores, o futebol proporciona enorme visibilidade para as empresas envolvidas com o evento. Na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, as transmissões de TV chegaram à casa de 3,6 bilhões de pessoas e renderam US$ 2,4 bilhões em direitos à Fifa.

São esses números que, a cada quatro anos, levam grandes corporações a investir em ações que as coloquem mais próximas dos consumidores. Também é o momento de lançar produtos e promoções para aproveitar a audiência das partidas de futebol.

Em fase final de elaboração pela agência Almap BBDO, a Visa se prepara para lançar em março a sua campanha promocional global, revela Rodrigo Bochicchio, diretor de marketing da Visa no Brasil. “A Copa do Mundo é um dos principais ativos de patrocínio que a Visa tem”, diz o executivo. “É lógico que ela traz muita visibilidade para a empresa, mas o principal ponto é o quanto isso contribui para geração de negócios para nós e nossos parceiros.”

A Visa, meio de pagamento oficial do torneio e um dos patrocinadores globais da Fifa desde 2010, é a única empresa que pode repassar seus direitos promocionais para os clientes. “Os bancos e o comércio são os nossos parceiros comerciais. Ou seja, eles podem fazer uso do patrocínio dentro dos direitos da Visa, seguindo a regra que estabelecemos juntos com a Fifa”, explica Bochicchio, lembrando que a previsão é superar 20 ativações com os parceiros, principalmente instituições financeiras e varejistas.

Atualmente, duas campanhas já estão no ar: uma com o Bradesco e outra com o Sicredi. “Juntos na Rússia”, da Sicredi, e “Partiu Rússia”, do Bradesco, vão sortear viagens à sede da Copa. Ao todo, as promoções da Visa com seus parceiros vão levar mais de 200 torcedores brasileiros para ver os jogos ao vivo.

A empresa prepara novidades para a forma de pagamento. Desde a Copa no Brasil, a Visa vem utilizando o pagamento por aproximação, tecnologia chamada contactless, que capta os sinais de celulares, relógios e pulseiras eletrônicas. Na Olimpíada de Inverno de PyeongChang, na Coreia do Sul, a Visa lançou uma luva com chip que, em contato com um terminal, se transforma em meio de pagamento. Para a Copa da Rússia, Bochicchio diz que outra novidade será apresentada, mas ele não revela qual é.

Depois de uma participação bem-sucedida na Copa do Mundo de 2014, a Hyundai espera repetir o sucesso no território russo. No começo de fevereiro, a montadora lançou no Brasil a sua campanha para incentivar os brasileiros a criarem uma frase para estampar no ônibus que vai levar jogadores da Seleção para os estádios da Copa.

20180222105528862390e

Via: em

Anúncios




Carnaval de Rua 2018 no Rio tem previsão de 56 milhões em Patrocínio

27 09 2017

Amigos, 

A folia nas ruas está atraindo cada vez mais foliões e também marcas!

Diversas empresas atuam com o carnaval há muitos anos e estão considerando novas experiências com o carnaval de rua em diversas cidades no Brasil. Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Recife e Maceió são referencia nesse modelo de carnaval livre das cordas e camarotes caríssimos!

As empresas conseguem atingir milhões de foliões de maneira direta e indireta na festa mais popular do nosso país e hoje foram publicadas em diversas colunas a informação sobre a previsão de captação de patrocínio para o carnaval do Rio e esperam arrecadar 56 milhões de reais e já tem empresas interessadas, confirma na matéria abaixo:

Ambev, Dream Factory e Uber são as empresas até agora interessadas em patrocinar o carnaval de rua do Rio de Janeiro em 2018. A Riotur, empresa de turismo do município do Rio de Janeiro, realizou na última semana um chamamento público para receber as propostas dos possíveis patrocinadores. Por enquanto, apenas a Ambev está habilitada a patrocinar a festa. Com uma proposta de R$ 8,1 milhões para adquirir uma das cotas de R$ 8 milhões oferecidas, a companhia cumpriu todos os quesitos da modalidade “oferecimento do carnaval”. Parceira nos últimos oito anos do evento, a Dream Factory ofereceu R$ 74.392.949 por um período de três anos, mas, segundo fontes do Meio & Mensagem, sua proposta não deverá ser aceita por não se encaixar no projeto proposto neste momento pela Riotur, que envolve apenas o ano de 2018.

Já a Uber propôs um valor de R$ 10 milhões para patrocinar o carnaval, mas vinculou sua oferta à Lei Rouanet. Como isso também não está previsto no projeto da empresa de turismo do município, provavelmente a marca terá que rever sua proposta para se adequar ao que está sendo pedido pelo chamamento. Tanto a oferta da Dream Factory, quanto a da Uber, ainda serão avaliadas pelo departamento jurídico da Riotur. O projeto comercial do carnaval de rua do Rio de Janeiro para 2018 prevê um patrocinador máster, com uma cota de R$ 20 milhões; dois patrocinadores com cotas de R$ 8 milhões; e outros dez com cotas de R$ 2 milhões. A Riotur está sendo presidida desde janeiro deste ano por Marcelo Alves, profissional com larga experiência no mercado de eventos, fundador do Grupo Adma Eventos, atual MA Entertainment Rio.

via: meio e mensagem 






Tomorrowland: Experiência com Marcas

11 12 2014

Em maio de 2015, o Brasil receberá a primeira edição latino-americana do Tomorrowland, o maior festival de música eletrônica do planeta. Criado pelos irmãos Manu e Beers Michiel, o evento acontece há dez anos em Boom, na Bélgica, uma cidade repleta de castelos e construções medievais que, por dias, abre mão de sua tradicional calmaria para se tornar a capital da música EDM.

Mais que os shows, a ID&T, braço da holding SFX, realizadora do evento, espera trazer para para a Arena Maeda, interior de São Paulo, a atmosfera do festival, que reúne até 50 mil pessoas na Europa. O público já está empolgado. Os 180 mil ingressos colocados à venda pela internet se esgotaram em três horas. O poder de atração vai além das concorridas atrações musicais e da promessa de uma experiência sensorial única.

A versão nacional do evento será adaptada. Se na Bélgica existem 15 palcos, por aqui, no máximo, existirão sete — o menor deles com capacidade para 1,5 mil pessoas. O storytelling do evento será desenvolvido a partir do tema “The Book of Wisdom” (“o livro da sabedoria”, em português).

A ID&T também espera importar da Bélgica ativações diferenciadas. No País, apenas uma das três cotas másters disponíveis já foi vendida para a Ambev, que ativará os rótulos Skol Beats e o energético Fusion. O evento deve contar com até dez apoiadores em cotas intermediárias.

A Meio & Mensagem escolheu 5 marcas que fizeram um ótimo trabalho de experiência com o evento: Brussels Airlines, Lipton, Bacardi, Samsung, H&M

Vejam a matéria na integra diretamente no site : http://goo.gl/C7Pn5R





Santos fecha patrocínio com Marabraz graças à Neymar

6 06 2012

O acerto do Santos com a Marabraz, para patrocínio do calção até o fim da temporada, fará com que o clube alcance os R$ 35 milhões com publicidade no uniforme previstos para seu centenário. O acordo gira em torno de R$ 3 milhões e valerá a partir de uma eventual final da Libertadores.

Somando os patrocínios pontuais fechados desde o início do ano e a porcentagem dos acordos vinculados à imagem de Neymar, o Santos acumulará cerca de R$ 40 milhões em 2012. Em 2011, segundo o balanço patrimonial, faturou R$ 30 milhões com patrocínio.

PATROCINADORES

O Santos vive bom momento dentro de campo, o que se reflete em mais faturamento. O clube arrecadou R$ 188,1 milhões em 2011 –62% a mais do que em 2010.

O grosso desse aumento veio de arrecadação de TV, receitas com patrocínios e bilheteria: R$ 58,6 milhões.

A venda de atletas representou “apenas” R$ 13,9 milhões em 2011, segundo estudo da consultoria BDO.

NEYMAR

Neymar tem hoje contrato de patrocínio com 11 empresas (Nike, Volkswagen, Panasonic, Red Bull, Tenys Pé Baruel, Lupo, Ambev, Claro, Unilever, Santander e Baterias Heliar) e contrato com o Santos até o final da Copa-2014.

O rendimento mensal do atacante se aproxima dos R$ 2,3 milhões, mas o Santos arca com aproximadamente R$ 350 mil.

Via: Agência de Notícias Jornal de Notícias





Desfile de patrocinadores no carnaval 2012

10 01 2012

O carnaval é a maior festa popular no Brasil e atrai turistas do mundo inteiro, isso faz com que o mercado corporativo, principalmente as empresas que buscam relacionamento B2C (Business to Consumer) façam grandes investimentos financeiros em patrocínio.

O principal atrativo são as ações relacionadas ao Markting Institucional e principalmente o Marketing de Relacionamento, pois a marca presente nesse tipo de evento cultural, faz com que toda a experiência vivida, seja relacionada com a empresa patrocinadora. A ativação de experimentação de produtos e também de serviços e principalmente os camarotes para clientes VIPS, são outros meios de aumentar o ROO (Return On Objectives).

A disputa entre as marcas é grande, para garantir melhor atuação na grande festa. Selecionei uma das principais notícias desse desfile de marcas pelo carnaval:

Casas Bahia patrocina Carnaval na Bahia!

A Casas Bahia renovou o patrocínio do projeto Bahia Folia, da Rede Bahia de Televisão, afiliada da Rede Globo no estado. É o segundo ano consecutivo que o grupo patrocina o projeto de transmissão do Carnaval de Salvador.

A parceria permitirá a exposição da marca Casas Bahia a partir do dia 25 de janeiro, segundo a empresa, com a veiculação de clips e chamadas de transmissão. A Casas Bahia comemora, em 2012, três anos de instalação na Bahia.

O projeto de patrocínio inclui também ações de cross mídia nas emissoras de rádio, jornal impresso e portais de internet da Rede Bahia, além da transmissão para mais de mais de 100 países através da Globo Internacional.

(Via: Exame)

Guerra entre Ambev e Schin

Companhias que mais investem em iniciativas no período começam a divulgar suas ações para aproveitar as vendas de maior alta no consumo de cerveja no país.

As já tradicionais ações das cervejarias Ambev e Schincariol para o Carnaval começam a chegar à mídia e esquenta a concorrência entre as companhias em um dos períodos de maior venda de cerveja no país.

Este ano, a disputa entre as empresas que mais investem em iniciativas de marketing para o período terá um importante diferencial em relação aos anos anteriores com a chegada da multinacional japonesa Kirin, que entrou no segmento brasileiro no ano passado ao adquirir a detentora das marcas Nova Schin e Devassa, carros-chefes nas ações da empresa para o Carnaval.

A grande concorrente será a Skol, da Ambev, que terá uma promoção nacional realizada pela internet que levará um grupo de consumidores para aproveitar as quatro principais folias do país em apenas cinco dias: Rio de Janeiro, Ouro Preto, Salvador e Recife/Olinda.

A Skol terá também um comercial criado agência F/Nazca especificamente para a data em uma ação que abrangerá também peças de mídia exterior, internet, mídia impressa e spot de rádio.

Já durante os dias de folia, as iniciativas para a marca serão através de patrocínios a blocos e trios elétricos de diversas cidades pelo país, além de se associar á escola de samba carioca São Clemente.

Já as iniciativas da Schincariol estarão centradas este ano no eixo Rio-São Paulo tendo como principal diferencial em relação à concorrente a exclusividade na venda de cervejas nos sambódromos carioca e paulista.

Além disso, a empresa contará pelo terceiro ano consecutivo como o Espaço Devassa em plena Marquês de Sapucaí, que após o fim do Camarote Brahma no ano passado passou a ser o local mais disputado por famosos e de maior mídia espontânea durante os dias de festa.

Nova Devassa

Por sua vez, a Ambev “roubou” da concorrente o patrocínio do Carnaval de Salvador ao ganhar a concorrência promovida pela organização do evento com a marca Brahma. Com investimento de R$ 4,9 milhões, a empresa tira da Schincariol uma ação estratégia que era mantida há onze anos.

Após dois anos de muita repercussão ao escolher como garotas-propaganda a socialite americana Paris Hilton, em 2010, e a cantora Sandy, no ano passado, a marca Devassa ainda faz mistérios para divulgar a nova celebridade que estará em sua campanha no período.

A polêmica seria mantida caso o apresentador e empresário Sílvio Santos seja confirmado para o posto conforme se especulou na mídia dias atrás.

De acordo com a Schincariol, a empresa “possui um planejamento específico para a data” com campanhas publicitárias, patrocínios aos blocos de rua e ações focadas nos consumidores através dos pontos de venda do país.

Por sua vez, a Heineken deixará de investir em ações específicas para o Carnaval para investir nas mudanças operacionais que foram realizadas recentemente pela empresa.

“Estamos nos concentrando em investimentos na produção e logística de nossas marcas nas oito cervejarias no Brasil para atender a alta demanda do verão”, diz Paulo Macedo, vice-presidente de relações corporativas da Heineken Brasil.

(Via: Brasil Economico)





Agência 9ine negocia patrocínio entre Ambev e Neymar

18 07 2011

O Ronaldão não perde tempo e já está mostrando que tem tino para o negócio!

Neymar está prestes a fechar um novo contrato de patrocínio individual. Desta vez, a empresa interessada nos talentos do craque é a gigante de bebidas AmBev.

De acordo com a coluna Painel FC, publicada na Folha de S. Paulo nesta terça-feira (12), o contrato com o jogador está sendo desenhado por intermédio da 9ine, empresa de Ronaldo, e do Santos, clube em que Neymar é atacante.

Com duração prevista até 2015, o contrato poderá render R$ 1,5 milhão por ano ao jogador. Desse valor, 30% ficarão com o Santos, o que representa R$ 450 mil.

Atualmente, Neymar tem contratos de patrocínio e direitos de imagem com marcas como Panasonic, Nike, Baruel, Red Bull e Seara.

O santista é um dos jogadores brasileiros mais visados por clubes estrangeiros, já tendo recebido propostas oficiais de Real Madrid e Barcelona.

Via: Exame








%d blogueiros gostam disto: