Quais são as principais dificuldades para captar patrocínio?

16 06 2016

happy hour network

Queridos amigos e participantes desse blog, Boa tarde!

Tenho recebido muitos emails e mensagens sobre algumas dificuldades de gerir e captar patrocínio para projetos nos seus diversos segmentos: Cultural, Esportivo, Social e Negócios.

Gostaria de aproveitar essa onda para fazer uma pequena pesquisa para compreender quais são as principais dificuldades enfrentadas, desde a elaboração do projeto até a captação de patrocínio.

Esse será um material rico para um Happy Hour (SP – Capital) que agendaremos para discutir informalmente essas questões.

Existem grandes empresas (PATROCINADORES) interessadas em saber sobre essas questões que será tópico para um projeto maior, que contarei para vocês no decorrer das semanas.

Encaminhe seu comentário para marceloazevedo@ymail.com (Ymail mesmo)

  • Empresa
  • Nome
  • Cargo
  • Fone
  • Email
  • Comentários

Faça parte desse grupo e vamos criar um ambiente colaborativo para conseguirmos maior proximidade de acordo com as necessidades e atributos dos nossos possíveis patrocínadores.

Um abraço,

Marcelo Azevedo

 

 

 





Estratégias de Patrocínio para Eventos Corporativos

9 04 2015

estratégia de patrocinio

Tive a honra de ser convidado para apresentar uma palestra na EBS sobre ESTRATÉGIAS DE PATROCÍNIO PARA EVENTOS CORPORATIVOS e quando estava desenvolvendo a apresentação, me peguei pensando em quais os principais passos para uma ação de sucesso.

Qual a fórmula de sucesso para conseguir patrocínio para um evento?

A fórmula é simples…

Estou trabalhando com esse tema há mais de 10 anos e a cada novo projeto, cliente ou produto tudo se renova e é necessário que isso aconteça, porque o mundo está mudando radicalmente e em uma velocidade absurda.

A única questão que acho importante ressaltar é a necessidade de criar um evento ou proposta criativa e diferenciada do mercado. Fui pesquisar alguns números e tive acesso ao II Dimensionamento Econômico da Indústria de Eventos no Brasil – 2013 (ABEOC) e pasmem, tivemos:

590 mil eventos só no Brasil!

Desses, mais de 306 mil na região Sudeste;

Foram 49.166 eventos por mês;

Logo tivemos 1.639 eventos por dia;

E a conta por aí vai…

Agora eu te pergunto: Imaginam quantos emails e propostas de patrocínio um diretor, gerente ou analista de marketing recebe por DIA??? Se o mercado corporativo é concorrido, imagina o mercado de eventos…

Agora volto à pergunta que todos fazem: Qual a fórmula do sucesso?

NÃO TEM.

É necessário um bom planejamento e compreender muito bem todos os lados envolvidos no evento para conseguir patrocinadores felizes com seu projeto.

Pontuei alguns itens que considero importantes quando vamos desenvolver a ESTRATÉGIA DE PATROCÍNIO PARA EVENTOS CORPORATIVOS:

#Mercado

Estamos passando por um momento de crise e isso não é novidade e como já dizia minha querida avó “enquanto uns choram, outros vendem lenço”, logo este é o momento onde a INOVAÇÃO e a CRIATIVIDADE rompem essas barreiras e conquistam patrocinadores que precisam direcionar seus investimentos de maneira inteligente, já que suas verbas são reduzidas.

É necessário estar atento a todas as mudanças e oportunidades e nesse momento a inteligência de mercado é útil para identificar as informações e colocá-las no radar de prospecção e captação de recursos.

#Evento

Existem várias modelos de evento, seja uma grande feira de exposição internacional, nacional ou regional ou até mesmo outros formatos como conferências, workshops, encontros corporativos. Seja qual for, é crucial alinhar e calcular custo x benefício.

Muitas vezes inovar com locais inusitados e montar junto com o patrocinador uma proposta nova para gerar experiências diferentes com seu target.

Público

Já deparei com projetos onde o produtor de evento não conhece muito bem seu público. Isso dificulta muito o trabalho de captação, uma vez que você sobrevive tão somente dessas pessoas para identificar seus interesses.

Nessas horas vale o pensamento “Globo Reporter” – Onde moram? Onde vivem? O que comem? Como se reproduzem? Parece brincadeira, mas é necessário conhecer a fundo seu público para ter sucesso no momento de classificar as categorias de possíveis patrocinadores.

#Patrocinadores

Existem captadores de patrocínio que são verdadeiras me-tra-lha-do-ras! Geralmente trabalham apenas com percentual de comissão e possuem uma lista de contatos, ou até mesmo uma lista de profissionais de marketing e montam um lindo “portfólio” de oportunidades e encaminha para TODO seu mailing.

Isso funciona?

Lembram-se dos números que tivemos? Imagina quantos emails esses profissionais recebem por dia? Se é difícil analisar um projeto, imagina um portfólio de oportunidades…

É necessário categorizar e compreender o que cada um pode oferecer para seu público e principalmente como pode agregar valor e GERAR EXPERIÊNCIA por meio de seus produtos e soluções.

#Decisor

Depois de categorizar seus potenciais patrocinadores é necessário compreender quem estará envolvido no processo de decisão para APROVAR e não apavorar seu projeto de patrocínio. Sempre há um influenciador, indicador e decisor.

Nesses casos é importante amarrar bem sua abordagem para que todos saibam e conheçam os benefícios que seu projeto pode trazer para a empresa.

Muitas vezes é necessário apresentar para o presidente, diretor comercial e diretor de marketing, mas lembro: não é regra! Cada projeto é um caso.

Proposta de Patrocínio

Já pençou em reseber uma proposta com erris di portuguez? Infelizmente isso é comum e imagina qual a análise o marketing fará?

Como eu posso associar a marca da minha empresa em um projeto como esse?

Atualmente contamos com uma série de ferramentas que podem contribuir para o sucesso de sua apresentação, mas infelizmente alguns produtores de eventos enxergam como CUSTOS investir na comunicação visual, site, cartão de visitas ou qualquer material de apoio.

A comunicação corporativa deve estar alinhada com o perfil de público e patrocinador que você está trabalhando. Não adianta usar uma comunicação formal e carregada de palavras difíceis se vai fazer um evento para o público jovem #atenção. No entanto, se for trabalhar com advogados ou outros segmentos mais formais é necessário saber como seguir os protocolos de comunicação.

#Captação de Patrocínio

Essa é uma das partes mais delicadas do processo porque precisamos estar muito alinhados com todos os elos envolvidos no projeto e a apresentação é fundamental. Seu relacionamento conta muito, mas muitas vezes estará apresentando um projeto para uma empresa nova. Nesse caso, terá que usar todos os recursos para dar credibilidade e reais motivos pelo qual esse patrocinador foi escolhido, de acordo com a pesquisa e planejamento junto a seu público.

Quando o patrocinador percebe exclusividade e principalmente que a conversa está direcionada ao seu produto ou serviço, você ao menos consegue sua atenção e nessa hora é bom estar com tudo na ponta da língua! Storytelling afiado para 5 minutos, 30 minutos ou uma hora encantar seu potencial investidor!

É minha fase preferida. Difícil, mas incrivelmente encantadora!

#Fechamento

Tive a oportunidade de desenvolver negócios com empresas nacionais e também negócios para América Latina, Americanos, Ingleses ou Europeus e cada um tem um tipo de negociação. Prepare-se para ter a sagacidade em compreender cada modelo de negócios, porque serão cruciais para o fechamento do seu patrocínio.

No Brasil é tudo mundo bom! Na reunião rola uma mega afinidade e todos gostam do seu projeto e você sai com a sensação que está tudo perfeito. Agora é só uma questão de tempo.

Pois é! Tempo. Senta lá e aguarda. Mesmo!

Existem algumas técnicas específicas para criar URGÊNCIA e fazer com que seu potencial patrocinador perceba que pode perder a oportunidade se não fechar na data combinada.

#ROO – Return On Objective

Para os marketeiros de plantão pode ser que já seja um nome conhecido ou até mesmo o famoso ROI – Return On Investiment. A diferença é que muitas vezes seu próprio cliente não sabe qual o objetivo de estar presente em seu evento. E esse é o seu papel!

Tenho muitos amigos que trabalham com marketing corporativo e é muito triste perceber que mesmo em cargos de alta gestão, estão quase o tempo todo apagando incêndio, quando deveriam estar focados no mercado, concorrentes, clientes e novas estratégias. Isso prejudica porque não possuem mais muito tempo para realizar suas funções vitais e se consegue ajudá-los vai perceber que começarão olhar para você com outros olhos.

Deixar de ser o “Captador de Patrocínio” com seus lindos portfólios e se transformam em consultores e parceiros no desenvolvimento de negócios, porque no final do dia, o papel do marketing é gerar novos negócios para empresa.

#PFC – Processo de Fidelização de Cliente

Com esse novo olhar você passa a acompanhar seu patrocinador em todos os momentos, desde a apresentação do projeto até a entrega do mesmo. Essa parceria tem grande resultado, porque acompanhando todos os processos e passos do projeto, você terá possibilidade de perceber possíveis acertos e manobrar as decisões para gerar o maior número de acertos. Isso fará com que tenha um melhor resultado de satisfação do seu cliente – patrocinador.

Cuide e tenha clareza em tudo que estiver acontecendo, principalmente se algo sair do combinado e trabalhando com eventos, sabemos que é algo comum, porque lidamos com dezenas de intervenções e muitas dessas não dependem de nosso planejamento.

Agora, basta um bom jantar com seu cliente satisfeito e as portas estarão abertas para novos projetos e oportunidades! A renovação é o resultado de todo o esforço e trabalho durante o processo e não apenas na assinatura do contrato.

Esses foram apenas alguns insights e espero que possa contribuir para que esteja preparado para tantos outros 600, 700 ou 800 mil eventos que possam estar concorrendo com o seu!

Um forte abraço e ótimos negócios!

Marcelo Azevedo

P.S.: Disponibilizei a apresentação da palestra, basta clicar aqui.





Incentivo Cultural :: Política de Patrocínio e Apoio Cultural

13 08 2013

politica_patrocinio_porto seguro

Sempre recebo e-mails de produtores culturais ou profissionais que atuam com projetos culturais com muitas dúvidas de como montar uma proposta e quais são as diretrizes para uma boa proposta de patrocínio.

Tive a oportunidade de trabalhar durante seis anos na Porto Seguro e durante cinco anos participei de um grupo de teatro mantido pela empresa. Atualmente esse grupo infelizmente não existe mais, porém a empresa com a visão do lider inovador Jayme Garfinkel continua apoiando a cultura nacional.

Abaixo coloco as informações do site da empresa que darão uma ótima base para sua proposta e caso tenha interesse em patrocínio da empresa, também estão todas as informações sobre os procedimentos e contato:

A Corporação Porto Seguro procura patrocinar e apoiar diversos tipos de projetos sociais e culturais, independentemente da exposição nos meios de comunicação ou da presença de nomes consagrados. A Política de Patrocínio da Porto Seguro é compreendida como uma ação de comunicação de relacionamento com o cliente, com o objetivo de oferecer benefícios de qualidade vinculados ao cumprimento da missão e valores da empresa. No intuito de descobrir e valorizar o potencial de novos talentos e promover a descentralização da cultura e a democratização da arte com qualidade. Para 2014, estamos focando nossas parcerias em peças teatrais e shows musicais, que tenham temporada pelo Brasil todo.

Segmentos:

  • Culturais (Artes Cênicas e Música)
  • Sociais e educacionais
  • Esportes

Diretrizes:

  • Vincular as ações de patrocínio e apoio à missão institucional da empresa e seus objetivos estratégicos
  • Descentralizar geograficamente a distribuição dos recursos de patrocínio e apoio, no âmbito do território nacional, tanto no aspecto da localização das entidades proponentes, quanto no do público
  • Beneficiário dos projetos e, sempre que possível, evitar concentração em determinadas regiões
  • Promover inovações, produções e divulgações tecnológicas, culturais e esportivas
  • Promover o desenvolvimento humano, a brasilidade e a auto-estima dos brasileiros
  • Promover a igualdade de gênero, a diversidade étnica e cultural
  • Promover a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável

Critérios e Seleção:

  • Projetos que sigam os segmentos acima citados
  • Localização e qualidade técnica do local (teatro, casa de show ou espaço cultural)
  • Criatividade e objetividade do projeto
  • Abrangência geográfica
  • Viabilidade do projeto
  • Compatibilidade entre custos e benefícios

Não serão aceitos projetos que tenham:

  • Vínculo com empresas relacionadas direta ou indiretamente com os serviços oferecidos pela Corporação Porto Seguro
  • Ações que incitam violência, religião, drogas e sexo
  • Fora do prazo
  • Que não atendam aos critérios de seleção acima

Solicitação de Patrocínio e Apoio Cultural

A Porto Seguro patrocina projetos aprovados pela Lei nº. 8.313, mais conhecida como Lei Rouanet, que é uma lei brasileira para incentivar investimentos culturais, que pode ser usada por empresas e pessoas físicas que desejam financiar projetos culturais.

Importante: O período de recebimento de projetos para Lei Rouanet para 2014 é de 16 de setembro a 29 de novembro de 2013. O retorno de todos os projetos ocorrerá até 31 de janeiro de 2014.

Roteiro para elaboração de projetos:

Apresentação

Mostre, resumidamente, a essência do projeto. A apresentação é parte fundamental do projeto. Neste item, o patrocinador/apoiador deverá compreender de forma rápida a sua proposta. Informe, de maneira clara, breve e sucinta, os objetivos gerais, as atividades previstas, os principais profissionais envolvidos e o valor do investimento solicitado.

Justificativa

Informe por que e para que implementar o projeto. Ressalte aqui o público beneficiado, local de atuação, relevância do projeto, contexto artístico em que se insere o projeto, indicando o que ele agrega à sociedade.

Objetivos

Descreva os principais objetivos a serem alcançados pelo projeto. O proponente deverá informar “o quê” pretende realizar de maneira clara e sucinta, além de descrever o que pretende atingir.

Cronograma das Atividades

Informe as atividades que você pretende desenvolver e os seus prazos. Relacione as principais atividades do projeto indicando o prazo para a realização de cada uma. Este item é de fundamental importância para o acompanhamento e a boa gestão do projeto.

Temporada

Informe a temporada fechada com data, horário e local já definidos.

Equipe

Relacione a equipe técnica, elenco, autor e direção do projeto.

Plano de Comunicação

Explique, brevemente, como você pretende divulgar seu projeto. Deve estar previsto no projeto um plano de comunicação e divulgação (veiculação na mídia impressa e eletrônica, material gráfico para distribuição, assessoria de imprensa etc.).

Cotas de Patrocínio e Apoio

Se o seu projeto já possui cotas de apoio, coloque discriminando os benefícios oferecidos de forma clara. Deixe claro se os valores são negociáveis.

Contato

Especifique o nome do produtor, endereço, telefones e e-mail para contato.

Como enviar o projeto?

Caso seu projeto atenda os requisitos aqui mencionados, você pode encaminhar o projeto para o e-mail: saulo.haikal@portoseguro.com.br ou físico (impresso, CD e/ou DVD) para o endereço:

A/C: Projetos Culturais – Porto Seguro
Av. Angélica, 2.220 – Cj. 81 e 82 – Higienópolis
São Paulo – SP
CEP.: 01228-100

Site: Acesse aqui todas informações





Patrocínio Sociocultural: Abertas as inscrições para a Comgas

10 09 2010

Assim, a Política de Patrocínio da Comgás busca “tridimensionalizar” os efeitos benéficos da atuação da Comgás, ampliando nosso tradicional compromisso com o meio ambiente, para chegar à dinâmica transformadora da relação natureza + tecnologia + ser humano.
Até o dia 29 de outubro, o Fundo Congas de Patrocínio Sociocultural recebe a inscrição de projetos nas áreas de audiovisual, teatro, dança, circo, música, artes visuais, patrimônio cultural e literatura no estado de São Paulo.

A proposta é incentivar a diversidade das expressões artísticas, a democratização do acesso à cultura, a geração de oportunidades de aprendizado, a valorização dos saberes locais e o desenvolvimento social sustentável.E também estimular a participação social, cultural e econômica, priorizando a geração e a disseminação de metodologias e tecnologias sociais sustentadas no desenvolvimento humano e no respeito ao meio ambiente.

Linhas de Participação

– Participação cultural – Projeto promove a participação artística e/ou valoriza, resgata ou preserva a memória imaterial de comunidades.

– Educação – Projeto de educação, formal ou não formal, com foco na infância e na juventude.

– Consciência ambiental – Projeto promove consciências, atitudes e conhecimentos em relação à conservação dos recursos naturais.

Para mais informações, Clique aqui.

Fonte: Incetivo Cultural





Roteiro para Elaboração de Proposta de Captação de Patrocínio

26 08 2010

Muitas vezes me perguntam qual o melhor modelo de patrocínio, ou qual seria o roteiro para preparar uma apresentação de uma proposta comercial de patrocínio e a resposta é: Não existe um modelo único.

Isso porque cada empresa tem uma estratégia diferente e um mesmo projeto terá um tipo de ação diferenciada para cada empresa, porém o produtor cultural, esportivo ou de negócios tem que ter um modelo padrão de PROPOSTA DE CAPTAÇÃO PATROCÍNIO para apresentar as empresas e defender seu projeto da maneira mais profissional e adequada, porque a apresentação da proposta é a Chave do Sucesso.

Uma das principais patrocinadoras do país é a Petrobrás e eles são muito exigentes com as informações necessárias para análise dos projetos a serem patrocinados, por esse motivo a escolhi como modelo para apresentar uma opção inicial para você desenvolver seu próprio projeto e PROPOSTA DE CAPTAÇÃO DE PATROCÍNIO.

Espero que as informações abaixo auxiliem de alguma maneira e sucesso com seu projeto !

Marcelo Azevedo


******************************************************
APRESENTAÇÃO

A apresentação é uma das partes mais importantes na elaboração do projeto. É por meio dela que a Comissão de Seleção do Programa Petrobras Cultural poderá entender – de forma rápida e objetiva – a proposta integral do projeto. Seja claro e objetivo, incluindo apenas as informações essenciais ao seu entendimento.
Descreva de modo sucinto o histórico, o objetivo geral, as atividades previstas, os resultados esperados e o valor do investimento solicitado. Concentre-se em descrever o conteúdo específico do projeto, evitando dissertar sobre as referências teóricas e conceituais que lhe dão suporte.
No caso de projeto de Turnê de Shows/ Concertos, informe o número de apresentações.
No caso de projeto de Aprimoramento de Websites, inclua o tempo de vida do website em questão.
É fundamental destacar os resultados concretos a serem obtidos com a execução do projeto.
Isso ajuda a situar a Comissão de Seleção quanto às dimensões e ao potencial do projeto.
OBJETIVOS

O proponente deverá informar, de maneira clara e sucinta, o que pretende realizar, além de expressar o(s) resultado(s) que espera atingir, o(s) produto(s) final(is), o período e local da realização.
É importante deixar claro como os objetivos do projeto se ajustam às exigências estabelecidas no regulamento da Área de Seleção Pública pretendida. (ver item “Projetos” no Regulamento). Caso o projeto tenha mais de um objetivo, mencione todos.
Exemplo:
Objetivo geral:
  • Realizar festival de filmes de curta-metragem, durante 5 (cinco) dias, na cidade do Rio de Janeiro, com foco no público adolescente.
Objetivos específicos:
  • Realizar mostra de filmes de curta-metragem em 5 (cinco) salas.
  • Realizar palestras com diretores dos filmes.

APRESENTAÇÃO

A apresentação é uma das partes mais importantes na elaboração do projeto. É por meio delaque a Comissão de Seleção do Programa Petrobras Cultural poderá entender – de formarápida e objetiva – a proposta integral do projeto. Seja claro e objetivo, incluindo apenas asinformações essenciais ao seu entendimento.Descreva de modo sucinto o histórico, o objetivo geral, as atividades previstas, osresultados esperados e o valor do investimento solicitado. Concentre-se em descrever oconteúdo específico do projeto, evitando dissertar sobre as referências teóricas e conceituaisque lhe dão suporte.No caso de projeto de Turnê de Shows/ Concertos, informe o número de apresentações.No caso de projeto de Aprimoramento de Websites, inclua o tempo de vida do website emquestão.É fundamental destacar os resultados concretos a serem obtidos com a execução do projeto.Isso ajuda a situar a Comissão de Seleção quanto às dimensões e ao potencial do projeto.OBJETIVOSO proponente deverá informar, de maneira clara e sucinta, o que pretende realizar, além deexpressar o(s) resultado(s) que espera atingir, o(s) produto(s) final(is), o período e local darealização.É importante deixar claro como os objetivos do projeto se ajustam às exigências estabelecidasno regulamento da Área de Seleção Pública pretendida. (ver item “Projetos” no Regulamento).Caso o projeto tenha mais de um objetivo, mencione todos.

Exemplo:

Objetivo geral:

Realizar festival de filmes de curta-metragem, durante 5 (cinco) dias, na cidade do Rio deJaneiro, com foco no público adolescente.

Objetivos específicos:

  • Realizar mostra de filmes de curta-metragem em 5 (cinco) salas.
  • Realizar palestras com diretores dos filmes.
  • Lançar Fórum Virtual de Curtas-metragens.

JUSTIFICATIVA

Neste item o proponente deverá elaborar a justificativa visando responder às seguintes

questões:

  • Por que tomou a iniciativa de realizar o projeto?
  • Que circunstâncias favorecem sua execução?
  • Como o projeto atende aos critérios de seleção e qualificação estabelecidos para a Área de
  • Seleção Pública pretendida? (ver item “Critérios de análise dos projetos” no Regulamento)
  • Qual o diferencial do projeto? (ineditismo, pioneirismo, resgate histórico etc.)

SINOPSE

Campo específico para projetos do Setor Audiovisual: apresentação concisa do conteúdo do

filme proposto.

ESTRATÉGIAS DE AÇÃO (MEMORIAL DESCRITIVO)

Este campo refere-se ao detalhamento das etapas de trabalho. Enumere e descreva as atividades necessárias para atingir o(s) objetivo(s) desejado(s) e explique como pretende desenvolvê-las.

Observação: Não use planilhas Excel ou tabelas. O aplicativo trabalha apenas com texto corrido.

Uma boa estratégia de ação é aquela que:

  • demonstra a capacidade do proponente de viabilizar o projeto;
  • detalha os objetivos e mostra claramente as etapas da realização;
  • prevê o tempo de duração de cada etapa;
  • relaciona e descreve as parcerias (institucionais: órgãos públicos, fundações e instituições;
  • promocionais: veículos de comunicação associados; e empresariais: apoio e colaboração em recursos humanos, materiais ou financeiros);
  • demonstra coerência com o orçamento; e
  • destaca as ações que não serão subsidiadas pelo Programa Petrobras Cultural, mas que são importantes para a compreensão geral do projeto. Neste caso, é necessário indicar como essas ações serão custeadas, conforme a coluna 9 do orçamento físico-financeiro.

PREVISÃO DE DURAÇÃO DO PROJETO

Informe a data prevista para início e término do projeto, considerando todas as suas etapas. O detalhamento do período de realização do projeto deve ser apresentado no anexo obrigatório “Cronograma”, conforme o modelo sugerido abaixo.
Anexo Obrigatório: Cronograma
O cronograma deverá ser elaborado conforme o modelo sugerido neste Roteiro e anexado em formato PDF.
O cronograma constitui instrumento essencial de gestão e, por isso, deve ser elaborado com critério. Relacione as principais atividades do projeto – de acordo com o campo “ESTRATÉGIAS DE AÇÃO (MEMORIAL DESCRITIVO)” –, indicando os prazos de realização de cada uma delas. Leve em consideração o prazo máximo de execução do projeto descrito no Regulamento Específico de sua Área de Seleção Pública. Use o mês como unidade.
Modelo sugerido:
Etapas Atividades Jan Fev Mar Abr
1 PRÉ-PRODUÇÃO / PREPARAÇÃO. X
2 PRODUÇÃO / EXECUÇÃO X
X
3 DIVULGAÇÃO / COMERCIALIZAÇÃO
X X
4 CUSTOS ADMINISTRATIVOS
X X X
5 IMPOSTOS/RECOLHIMENTOS
X X
6 ELABORAÇÃO / AGENCIAMENTO
X
PERIODICIDADE DO EVENTO
Informe qual é a periodicidade do evento (de quanto em quanto tempo ele é realizado). Campo exclusivo da Área “Eventos de artes eletrônicas e cultura digital”.
PLANO DE DISTRIBUIÇÃO DOS PRODUTOS CULTURAIS
Indique a tiragem dos produtos gerados pelo projeto, tais como discos, livros, jornais, vídeos, CD-ROM, catálogos etc. Em caso de espetáculos, shows, exposições, festivais e outros eventos, informe o número e previsão de valor dos ingressos e/ou o público estimado.
Informe se os produtos serão comercializados e/ou se haverá distribuição gratuita. Em caso de distribuição gratuita, informe os beneficiados.
Indique o percentual de distribuição comercial (discriminar a quantidade e o valor pretendido), o percentual de distribuição gratuita (discriminar a quantidade e a destinação) e o percentual para o patrocinador (até 10% [dez por cento]) etc.
Informe o perfil do público estimado: faixa etária, camada social, gênero, localização geográfica e outras informações pertinentes.
PLANO DE DIVULGAÇÃO, COMUNICAÇÃO E CONTRAPARTIDAS
Este módulo refere-se às formas de comunicação e divulgação do projeto para o público em geral, com detalhamento de suas contrapartidas.
Divulgação e Comunicação
Indique as ações e os materiais de divulgação do projeto previstos, com suas respectivas especificações e quantidades.
Exemplo: banners 1m x 2m em lona, com impressão em 4/0 cores; convites em tamanho postal, papel couchê 4/2 cores; cartazes em couchê brilho 180g, 4 cores; site; assessoria de imprensa; veiculação na mídia impressa (4 anúncios ½ página, cor, segundo caderno O Globo), eletrônica (1.000 impressões banner no portal Terra) e digital (envio de cinco mil newsletters); ações promocionais (descrição das ações) etc.
Contrapartidas
Indique as contrapartidas do projeto:
1. Institucionais: formas de aplicação das logomarcas dos parceiros nos materiais de divulgação, compromisso de mencionar as parcerias nos materiais de divulgação para a imprensa e entrevistas concedidas. Exemplo: fazer figurar a logomarca da Petrobras em todo material promocional e publicitário relativo ao projeto e notas de imprensa.
2. Estruturais: iniciativas de impacto social, de formação de público e reflexão. Exemplo: capacitação de jovens para a produção cultural, geração de oportunidade de trabalho para comunidades de baixa renda etc.
3. Compensatórias: iniciativas que promovam a democratização do acesso aos bens culturais resultantes do projeto. Exemplo: permitir acesso gratuito ou a preços populares para portadores de necessidades especiais, portadores de doenças crônicas graves,
idosos, estudantes de escolas públicas.
Observações:
Informe quantas empresas/instituições participarão do projeto e sob quais chancelas e categorias (ex: patrocínio, apoio, realização, parceria etc.). Indique as contrapartidas oferecidas para essas empresas/instituições em cada categoria de participação.
Para o correto preenchimento deste campo, consulte o item “Retorno Institucional” nos Regulamentos Geral e Específico de cada área.
RELAÇÃO DOS DIRETORES
Campo específico para projetos do Setor Audiovisual: informe o nome e o nome artístico do(s) diretor(es), bem como o estado (UF).
EQUIPE TÉCNICA

Informe o nome, a função no projeto, a experiência profissional e a formação da equipe técnica envolvida no projeto.
Campo não existente nas áreas dos setores Literatura e Audiovisual.
IDENTIFICAÇÃO DE ARTISTAS
Informe o nome, o nome artístico e o currículo dos artistas participantes do projeto. Campo exclusivo das áreas dos setores Música e Artes Cênicas (exceto Manutenção de grupos, companhias de circo e trupes circenses).
RELAÇÃO DE CD´S GRAVADOS

Campo específico para projetos do Setor Música: preencha neste campo o(s) título(s) do(s) CD(s), o ano em que foi(ram) editado(s) e a(s) empresa(s) gravadora(s).
RELAÇÃO DE LIVROS PUBLICADOS PELO AUTOR

Campo específico para projetos do Setor Literatura: preencha neste campo o(s) título(s) do(s) livro(s), local de publicação, editora, data, número de páginas, categoria (ficção, poesia etc.) e ISBN.
PROJETO APROVADO NA LEI DE INCENTIVO
Este campo somente deverá ser preenchido caso o projeto já esteja aprovado na Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet ou Lei do Audiovisual, conforme o projeto – com a respectiva publicação no Diário Oficial da União. Neste caso, informe o número do Pronac (ou Salic, no caso da Ancine), a data de publicação no Diário Oficial da União e o mecanismo de apoio (Artigo 1°-A, 18, ou 26).
Para efeito desta edição, o PPC não exigirá, no momento da inscrição dos projetos, a inscrição ou aprovação prévia do projeto em Lei de Incentivo, exceto no Setor Audiovisual, em que os projetos de longa-metragem (produção e difusão) já deverão estar inscritos na Lei do Audiovisual no momento da inscrição no PPC PROJETO INSCRITO EM EDIÇÕES ANTERIORES DO PROGRAMA PETROBRAS CULTURAL
Informe se o projeto que está sendo inscrito já foi apresentado em edições anteriores do Programa Petrobras Cultural, discriminando se na Edição 2003, 2004/2005, 2005/2006, 2006/2007, 2007/2008 (Festivais de Cinema), 2008/2009.
PROJETO CONTEMPLADO EM EDIÇÕES ANTERIORES DO PROGRAMA PETROBRAS CULTURAL
Informe se o projeto que está sendo inscrito já foi contemplado em edições anteriores do Programa Petrobras Cultural, discriminando se na Edição 2003, 2004/2005, 2005/2006, 2006/2007, 2007/2008 (Festivais de Cinema), 2008/2009. Informe os resultados obtidos.
ABRANGÊNCIA
Selecione o(s) estado(s) onde o projeto será realizado.
LOCAL DE FILMAGEM
Campo específico para projetos do Setor Audiovisual. Selecione o(s) estado(s) onde será realizada a filmagem.
ORÇAMENTO
Neste campo do formulário devem ser informados os subtotais correspondentes a cada fase do projeto (Pré-produção/Preparação, Produção/Execução, Divulgação/Comercialização, Custos Administrativos, Impostos/Seguros, Elaboração, Agenciamento e totais), conforme apresentados de forma mais detalhada no anexo obrigatório “Orçamento físico-financeiro”. Os valores aqui inseridos devem coincidir com os apresentados em tal anexo, e devem ser referentes ao projeto como um todo, incluindo os valores solicitados à Petrobras e também os valores a serem patrocinados por outras fontes.
No caso da Área “Criação Literária: Ficção e Poesia”, além de não ser exigida a apresentação do anexo ”Orçamento físico-financeiro”, os campos deste item no formulário já vêm preenchidos com a indicação da distribuição dos valores nos projetos, com um prazo estimado de 10 (dez) meses.
Anexo Obrigatório: Orçamento Físico-Financeiro
Observação:. Este anexo não é exigido para os projetos inscritos na Área “Criação Literária: Ficção e Poesia”.
O orçamento físico-financeiro deverá ser elaborado conforme o modelo apresentado neste Roteiro de Elaboração de Projetos e deverá ser anexado ao formulário de inscrição em formato PDF.
O orçamento físico-financeiro deverá refletir e detalhar os valores das etapas de trabalho descritas na estratégia de ação, considerando a incidência de todas as tributações previstas em lei, inclusive as trabalhistas e de direitos autorais.
Inclua um cabeçalho com o título do projeto, nome do proponente e CPF ou CNPJ do proponente na parte superior da planilha do orçamento físico-financeiro, conforme o modelo apresentado.
No caso do Setor Artes Cênicas, será necessário apresentar duas planilhas de orçamento físico-financeiro: Etapa 1 e Etapa 2. Ver mais detalhes nos Regulamentos específicos das áreas.
Atenção: O orçamento físico-financeiro deverá demonstrar com clareza quais itens serão financiados com os recursos do patrocínio da Petrobras, e quais itens serão financiados com recursos de outras fontes. (Coluna 9 – “Fontes de Captação” do modelo sugerido)
Modelo sugerido
Título do projeto:
Nome do proponente:
CPF/CNPJ do proponente:
Início Término
1
2
3
4
5
6
Elaboração
Agenciamento
VALOR SOLICITADO A PETROBRAS
VALOR SOLICITADO A OUTRAS FONTES
TOTAL DE ELABORAÇÃO E AGENCIAMENTO
VALOR TOTAL DO PROJETO (somatório de 1 a 6)
ELABORAÇÃO/AGENCIAMENTO
SUBTOTAL 1 A 5
IMPOSTOS/RECOLHIMENTOS
TOTAL DE IMPOSTOS/ RECOLHIMENTOS
CUSTOS ADMINISTRATIVOS
TOTAL DE CUSTOS ADMINISTRATIVOS
DIVULGAÇÃO/ COMERCIALIZAÇÃO
TOTAL DE DIVULGAÇÃO/ COMERCIALIZAÇÃO
TOTAL DE PRODUÇÃO/ EXECUÇÃO
TOTAL DE PRÉ-PRODUÇÃO/ PREPARAÇÃO
PRODUÇÃO/ EXECUÇÃO
9 – Fonte de
captação
10 – Prazo de
PRÉ-PRODUÇÃO/ PREPARAÇÃO
5- Quantidade de unidades 6- Valor Unitário 7- Total da linha 8- Total 1- Etapas/ fases 2- Descrição das etapas/fases 3- Quantidade 4- Unidade Descrição das colunas do modelo de orçamento físico-financeiro:
1. Etapas/ fases – Numerar sequencialmente as etapas/ fases.
2. Descrição das etapas/fases – Indicar o item ou serviço que será contratado/utilizado, com base nas atividades, profissionais, serviços, equipamentos e materiais usualmente previstos em projetos culturais. Preencha apenas aquelas que são necessárias à execução do seu projeto.
3. Quantidade – Indicar, nesta coluna, o número de itens descritos em cada linha da coluna 2. (Ex: 20, 2, 30 etc.)
4. Unidade – Indicar a unidade de medida. Deve ser um indicador de como se mensura o material ou serviço a ser empregado para a realização de cada um dos itens das atividades descritas. (Ex: lata, metro, dias, semanas, meses, km etc.)
5. Quantidade de unidades – Indicar quantas vezes serão utilizadas as unidades (coluna 4) de despesas necessárias à realização do projeto. (Ex: 4, 2, 3 etc.)
6. Valor unitário – Indicar o valor unitário de cada item de despesa, em reais. (Ex: R$ 300,00, R$ 120,00 etc.)
7. Total da linha – Multiplicar a quantidade (coluna 3) pela quantidade de unidades (coluna 5) e este resultado pelo valor unitário (coluna 6).
8. Total – Somatório dos subitens da Descrição das etapas/fases.f
9. Fonte de captação – Informar qual a fonte de captação da etapa/fase. (Ex: Petrobras ou outras fontes.)
10. Prazo de duração – Especificar data de início e término de realização do item.
Fonte: Petrobrás







Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 686 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: